logo

top

imagemlandscape

Juntos por…

terça-feira, 17 de abril de 2012 
Publicado na edição impressa do Jornal da Madeira

Pelo bem comum do continente. Pelo abraço [ainda] possível entre todos os povos. Para estancar a dor da ausência de valores. Para preencher o vazio chão de [já] não se acreditar no Amor.
Na Igreja do Colégio, pensou-se no sonho do princípio, na utopia de uma Casa comum, num projeto de liberdades e de trocas, num mundo de iguais. E pensou-se em nós e no nosso medo em dizer que temos Deus inscrito na luz das estrelas que povoam o céu da nossa bandeira.
Falou-se de história e de memória. Falou-se de futuros e de desafios. Falou-se de nós, missionários dos novos tempos a inventar novas linguagens para falar, outra vez, mais uma vez, de solidariedade, de amor ao próximo, dos Direitos fundamentais do Homem.
Juntos por, portanto. Por aquilo que vale a pena. Pela alegria de voltar a pertencer a um Lugar comum, com interesses comuns, com Deus a indicar a direção da viagem. Juntos pela capacidade de mostrar que a esperança tem um rosto, umas mãos, uma voz, uma cruz, uma pedra rolada na morte. Juntos por aquilo que faz com que a Europa seja muito mais do que uma moeda ou um espaço sem fronteiras – uma terra onde volte a correr leite e mel e liberdade.
Juntos por nós. Cidadãos de uma Europa que aprendeu a rezar o Pai Nosso e a construir a vida sobre o Evangelho. Juntos por nós. Sabendo que os tempos são outros e que os mares andam revoltos. Sabendo que a fé não é concorrente da ciência e que Deus é parceiro do homem nestas coisas de novidade.
Uma ponte feita com as nossas diferenças, com os nossos talentos, com os sorrisos e os cantos e as palavras e a coragem que nos vem do céu. Juntos por uma Europa com alma, porque feita da matéria do nosso coração e do que o move: a defesa da vida, da família, do ambiente, da economia, da solidariedade, da paz. E aí, sim, teremos cidades solidárias, países solidários e uma Europa feita de gente com alma dentro.
Juntos para não ter medo do futuro, afinal. Juntos para saber que muito maior do que tudo aquilo que nos separa é o pacto que Deus estabeleceu connosco: “Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei.”
A alma da Europa, disse o Pe. Marcos Gonçalves, somos nós. Somos nós, sim, juntos por um mundo melhor. Porque é nossa obrigação encontrar novas estratégias para ensinar o Caminho e a felicidade. Juntos pela felicidade, sim. Comum. E pela esperança. De todos.

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9

Agenda

Sem eventos


  • SIM à Vida

    Dizemos SIM à vida e empenhamo-nos a defender a sua dignidade inviolável em todas as suas fases, da concepção à conclusão natural.



  • SIM à família

    Dizemos SIM à família ligada por um pacto indissolúvel de amor entre homem e mulher, raiz de uma sociedade solidária e aberta ao futuro.



  • SIM à criação

    Dizemos SIM à criação, protegendo a natureza e o ambiente, dons de Deus a serem tutelados com empenho respeitoso pelas gerações presentes e futuras.



  • SIM à solidariedade

    Dizemos SIM à solidariedade para com os pobres e os marginalizados, próximos e distantes; são os nossos irmãos e irmãs. Pedimos aos nossos governos e à União Europeia que se empenhem com decisão a favor dos pobres e do desenvolvimento dos países desfavorecidos, em modo especial da África.



  • SIM à paz

    Dizemos SIM à paz e empenhamo-nos para que nas situações de conflito se possa chegar a um entendimento e à reconciliação, através do diálogo. Sem a paz o nosso mundo não tem futuro.



  • SIM à responsabilidade

    Dizemos SIM à responsabilidade para com a sociedade e trabalhamos para que as cidades se tornem, com a participação de todos , lugares de solidariedade e de acolhimento a pessoas de origens e culturas diferentes.



  • SIM a uma economia justa

    Dizemos SIM a uma economia justa, ao serviço de cada pessoa e de toda a humanidade.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7