logo

top

imagemlandscape

II Encontro de Movimentos “Juntos pela Europa”

Coimbra, 17 de Março de 2013

Participaram no Encontro, organizado pela Comissão Local (CL) de Coimbra do Juntos pela Europa , cerca de 60-70 pessoas. Pela Comissão Nacional (CN) estiveram Miti e Rui Camara Pestana (Schoenstatt).

A manhã contou com a intervenção de um representante do Secretariado Diocesano da Pastoral Familiar (Jorge Cotovio) cuja apresentação foi sobre o Sim à Família, aproveitando o tema para fazer um diagnóstico sobre a família nos tempos de hoje versus a família no passado, as diversas situações que as famílias enfrentam, para concluir pela necessidade de, face às circunstâncias reais, ser dado apoio às famílias não só através de novas políticas públicas de apoio aos jovens e à natalidade, mas também através de um novo paradigma societário, assente nos valores fundamentais, num novo relacionamento entre as pessoas …

De tarde organizaram-se grupos a fim de reflectirem sobre algumas questões comuns concretas:
- que prioridades para o Secretariado da pastoral familiar? lidar com as situações familiares especiais acima de tudo com um rosto de acolhimento e inclusão. (Aqui o representante do SD disse haver grandes expectativas de surgimento de um pensamento renovado da Igreja); apoio aos casais jovens que pedem o baptismo; melhorar a comunicação e informação; abertura à organização da pastoral familiar nas comunidades.
- Como podemos crescer no mútuo conhecimento partilhando a riqueza de carismas?
- Que manifestações de encontro comum, que tipo de eventos poderemos realizar juntos para sermos um sinal de fé? Que local? Como podemos organizar-nos? Algumas ideias avançadas: Local com visibilidade, informar do evento nas escolas; equipa operacional pequena; integrar esta actividade ab initio no programa do ano pastoral; abrir à sociedade civil e não ficarmos fechados; convidar todos os movimentos da diocese; o encontro deve reflectir o ano da fé, os sinais exteriores devem ser expressão daquilo em que acreditamos; qualquer acção deve ter impacto; JpE deveria ter um subtítulo que identifique o nosso “ser cristão”.

Já com a presença do Bispo de Coimbra, Senhor D. Virgílio, seguiu-se um tempo de motivação para os Movimentos que integram o JpE, a partir das pistas ali apresentadas pelos grupos. Da sua intervenção importa salientar o seguinte:
a) Desde o início do percurso JpE deu todo o seu apoio ao projecto que se referencia à matriz cristã da Europa e que une alguns Movimentos;
b) Gostaria que os movimentos de espiritualidade tivessem um lugar muito maior na Igreja Diocesana. Na nossa diocese temos de continuar a fazer um esforço grande para que tenham uma presença maior.
c) Este projecto, para além de estar ao serviço de uma Europa mais cristã pode aproveitar as sinergias que se estabelecem entre os movimentos, para fortalecer o lugar dos Movimentos e Comunidades na Igreja.
d) Considerou esta iniciativa JpE uma actividade da Igreja, pelo que deverá ser inscrita no calendário diocesano. Seria bom que pudesse(m) estar presente(s), no momento da programação diocesana, algum sacerdote diocesano assistente de Movimento.
e) O programa deste ano poderá não ser muito ambicioso. O que vier a mais, melhor.
f) Desejo de que a vigília de Pentecostes tenha uma participação mais efectiva dos movimentos, para que sejam parte integrante do processo organizativo.
g) A vigília de Pentecostes deve ser um momento forte dos Movimentos que se assumem como dons do Espírito.
Findo o tempo de discussão por grupos reuniu de novo o plenário para conclusões principais dos grupos. O encontro terminou com a celebração da Eucaristia.

Miti e Rui Camara Pestana

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9

Agenda

Sem eventos


  • SIM à Vida

    Dizemos SIM à vida e empenhamo-nos a defender a sua dignidade inviolável em todas as suas fases, da concepção à conclusão natural.



  • SIM à família

    Dizemos SIM à família ligada por um pacto indissolúvel de amor entre homem e mulher, raiz de uma sociedade solidária e aberta ao futuro.



  • SIM à criação

    Dizemos SIM à criação, protegendo a natureza e o ambiente, dons de Deus a serem tutelados com empenho respeitoso pelas gerações presentes e futuras.



  • SIM à solidariedade

    Dizemos SIM à solidariedade para com os pobres e os marginalizados, próximos e distantes; são os nossos irmãos e irmãs. Pedimos aos nossos governos e à União Europeia que se empenhem com decisão a favor dos pobres e do desenvolvimento dos países desfavorecidos, em modo especial da África.



  • SIM à paz

    Dizemos SIM à paz e empenhamo-nos para que nas situações de conflito se possa chegar a um entendimento e à reconciliação, através do diálogo. Sem a paz o nosso mundo não tem futuro.



  • SIM à responsabilidade

    Dizemos SIM à responsabilidade para com a sociedade e trabalhamos para que as cidades se tornem, com a participação de todos , lugares de solidariedade e de acolhimento a pessoas de origens e culturas diferentes.



  • SIM a uma economia justa

    Dizemos SIM a uma economia justa, ao serviço de cada pessoa e de toda a humanidade.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7