logo

top

imagemlandscape

Dia da Europa: momento de oração ecuménica no Algarve

domingo, 12 de Maio de 2013

Foton12

Dia 9 de maio, Dia da Europa. Numa igreja católica da capital algarvia, assinalou-se esta ocorrência com uma celebração litúrgica de oração ecuménica, promovida por diversas organizações e movimentos cristãos de espiritualidade.

A igreja matriz de S. Pedro encheu-se de muitas dezenas de pessoas, entre as quais se contavam um grupo de cristãos ortodoxos romenos e outro da igreja bizantina. A celebração foi presidida pelo Sr. Bispo da Algarve, D. Manuel Quintas e pelo Sr. P. Ioan da igreja ortodoxa romena e o P. Oleg, da Comunidade Ucraniana Greco Católica.
Duas figuras públicas da cidade de Faro quiseram partilhar este momento de oração pelos destinos da Europa: o Sr. Presidente da Câmara Municipal, Dr. José Macário e a Sra. Diretora Regional da Cultura do Algarve, Dra. Dália Paulo.

Numa breve reflexão sobre a leitura evangélica da parábola do Bom Samaritano, D. Manuel Quintas retirou desta parábola a lição de que, para se ter a sensibilidade social a que Cristo nos desafia, é importante “ver com os olhos do coração”, ver com os olhos do Amor. Só quem vê com o coração é capaz de se tornar sensível às situações de sofrimento e de injustiça que encontra dia a dia.
Ver com o coração é fazer como Jesus, que olha para dentro e vê o que está por detrás de cada pessoa. Aquele "vai e faz tu o mesmo" é uma interpelação e um compromisso muito abrangente que – acrescentou o Sr. Bispo – «gostaria que levássemos daqui esta noite».
E continuou, interpelando a assembleia a fazer reavivar o lema do “Juntos pela Europa”, surgido no ano de 1998, por iniciativa do Papa João Paulo II: lutar pela construção duma Europa com valores, tendo em conta as suas raízes cristãs e a dimensão espiritual da sua cultura.

Esses valores poderão, de alguma maneira, sintetizar-se em sete, os 7 SIM’s: sim à vida, sim à família, sim à proteção da natureza, sim a uma economia justa, sim à solidariedade humana, sim à paz universal, sim à responsabilidade social.
Foi este sonho que se quis, mais uma vez, reavivar nesta cidade de Faro, comprometendo os participantes a tomarem consciência da urgência em preservar aqueles valores e divulgar esta iniciativa.
No final, eram visíveis o entusiasmo e a alegria de todos e o Sr. Bispo disse que temos de continuar, confidenciando que não esperava que viesse tanta gente. Também a Diretora Regional da Cultura, em conversa com D. Manuel Quintas, dizia que há conquistas da União Europeia que não se podem perder, tais como, a unidade da Europa, a moeda única, etc...
Foi uma lufada de esperança numa Europa nova, onde os cidadãos cristãos querem fazer ouvir a sua voz e comprometer-se na construção de uma nova Europa.

Agostinho Morgado

Notícias

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9

Agenda

Sem eventos


  • SIM à Vida

    Dizemos SIM à vida e empenhamo-nos a defender a sua dignidade inviolável em todas as suas fases, da concepção à conclusão natural.



  • SIM à família

    Dizemos SIM à família ligada por um pacto indissolúvel de amor entre homem e mulher, raiz de uma sociedade solidária e aberta ao futuro.



  • SIM à criação

    Dizemos SIM à criação, protegendo a natureza e o ambiente, dons de Deus a serem tutelados com empenho respeitoso pelas gerações presentes e futuras.



  • SIM à solidariedade

    Dizemos SIM à solidariedade para com os pobres e os marginalizados, próximos e distantes; são os nossos irmãos e irmãs. Pedimos aos nossos governos e à União Europeia que se empenhem com decisão a favor dos pobres e do desenvolvimento dos países desfavorecidos, em modo especial da África.



  • SIM à paz

    Dizemos SIM à paz e empenhamo-nos para que nas situações de conflito se possa chegar a um entendimento e à reconciliação, através do diálogo. Sem a paz o nosso mundo não tem futuro.



  • SIM à responsabilidade

    Dizemos SIM à responsabilidade para com a sociedade e trabalhamos para que as cidades se tornem, com a participação de todos , lugares de solidariedade e de acolhimento a pessoas de origens e culturas diferentes.



  • SIM a uma economia justa

    Dizemos SIM a uma economia justa, ao serviço de cada pessoa e de toda a humanidade.

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7